segunda-feira, 11 de Junho de 2007

Deixis


A deixis designa o conjunto de palavras ou expressões (expressões deícticas) que têm como função ‘apontar’ para o contexto situacional. Deste modo, essas palavras ou expressões, ao serem utilizadas num discurso, adquirem um novo significado, uma vez que o seu referente depende do contexto. Por outras palavras, a deixis pode ser definida como o conjunto de processos linguísticos que permitem inscrever no enunciado as marcas da sua enunciação, que é única e irrepetível. Assim, assinalam o sujeito que enuncia (locutor), o sujeito a quem se dirige (interlocutor), o tempo e o espaço da enunciação.
O sujeito da enunciação/locutor é o ponto central a partir do qual se estabelecem todas as coordenadas do contexto: eu é aquele que diz eu no momento em que fala; tu é a pessoa a quem o eu se dirige; agora é o momento em que o eu fala; aqui é o lugar em que o eu se encontra; isto é um objecto que se encontra perto do eu, os tempos verbais indicam um tempo anterior, simultâneo ou posterior ao momento da enunciação (ex.: escrevi, escrevo, escreverei). Com efeito, é o sistema de coordenadas referenciais (EU/TU—AQUI—AGORA) da enunciação que possibilita a atribuição de sentidos referenciais.
“A própria palavra deixis, pelo seu sentido etimológico, está associada ao gesto de “apontar”.

O diálogo que se segue apresenta a negrito os elementos deícticos:

Joana: Eu amanhã encontro-te aqui às 10h.
Pedro: Eu não estou disponível! Pode ser de tarde?

No primeiro enunciado, eu significa Joana, enquanto, no segundo, eu significa Pedro, tal como o pronome pessoal te do primeiro enunciado. Também o deíctico amanhã só pode ser correctamente interpretado com conhecimento do dia em que decorreu este diálogo, uma vez que significa sempre o dia seguinte ao da enunciação. Do mesmo modo, o advérbio aqui apenas pode ser definido conhecendo o local da enunciação. Finalmente, sufixos flexionais de tempo-modo-aspecto e pessoa-número indicam, neste caso, simultaneamente a pessoa e o tempo verbal: o tempo utilizado (presente do indicativo) indica uma acção que decorrerá num futuro próximo ao do presente da enunciação.
Assim, a interpretação deste enunciado requer o conhecimento das coordenadas AGORA-AQUI, caso contrário, a comunicação revela-se ineficaz. O mesmo acontece em relação à coordenada temporal num cartaz em que se omitiu a data a que se refere hoje:

Hoje, greve geral dos ferroviários!

Os deícticos inserem-se em diversas categorias gramaticais, adquirindo sentido pleno apenas no contexto em que se emitem. Assim, pertencem à categoria dos deícticos:
— os pronomes pessoais;
— os pronomes e determinantes possessivos;
— os pronomes e determinantes demonstrativos;
— os artigos;
— os advérbios de lugar e de tempo;
— os tempos verbais;
— alguns vocábulos, como ir / vir (movimento de afastamento / aproximação em relação ao espaço em que se encontra o locutor e interlocutor, respectivamente).

Em função da sua natureza deíctica, é possível apresentar a seguinte classificação:

Deixis pessoal — indica as pessoas do discurso, permitindo seleccionar os participantes na interacção comunicativa. Integram este grupo os pronomes pessoais (ex.: tu, me, nós, etc.), determinantes e pronomes possessivos (ex.: o meu, o vosso, teu, etc.), sufixos flexionais de pessoa-número (ex.: falas, falamos, etc.), bem como vocativos. (Algumas formas verbais não apresentam um sufixo flexional específico de pessoa-número (ex.: falo, disse, fizer, etc.). Nestes casos, o sufixo inclui as informações relativas ao tempo-modo-aspecto e pessoa-número, tratando-se assim de uma amálgama).

Quanto eu disser não ouças,
quanto eu fizer não vejas;
e, se eu estender as mãos,
não me estendas as tuas.

Aceita que eu exista como os sonhos
que ninguém sonha,
as imagens malditas que no espelho
são noite irreflectida

Talvez que então
da pura solidão
eu desça à vida.
(J. Sena, Fidelidade)

Deixis espacial — assinala os elementos espaciais, tendo como ponto de referência o lugar em que decorre a enunciação. Ou seja, evidencia a relação de maior ou menor proximidade relativamente ao lugar ocupado pelo locutor. Cumprem esta função os advérbios ou locuções adverbiais de lugar (ex.: aqui, cá, além, acolá, aqui perto, lá de cima, etc.), os determinantes e pronomes demonstrativos (ex.: este, essa, aquilo, o outra, a mesma, etc.), bem como alguns verbos que indicam movimento (ex.:
ir, partir; chegar; aproximar-se; afastar-se, entrar, sair, subir, descer, etc.).

Vamos até ali... — convidou, implorativo, o Leonel, perdido pela namorada.
Ali, aonde? — perguntou ela, sem forças para resistir.
Ali adiante...

(M. Torga, Novos Contos da Montanha)

Deixis temporal — localiza, no tempo, factos, tomando como ponto de referência o “agora” da enunciação. Desempenham esta função os advérbios, locuções adverbiais ou expressões de tempo (ex.: amanhã, ontem, na semana passada, no dia seguinte, etc.) e sufixos flexionais de tempo-modo-aspecto (ex.: falarei; faláveis, etc.).

Depois de amanhã, sim, só
depois de amanhã...
Levarei amanhã
a pensar em depois de amanhã,
E assim será possível; mas hoje não...
(…)
Depois de amanhã serei outro,
A minha vida
triunfar-se-á,
Todas as minhas qualidades reais de inteligente, lido e prático

Serão convocadas por um edital...
Mas por um edital de amanhã...
Hoje quero dormir, redigirei amanhã
(Á. Campos, Poesias)

Deixis social — assinala a relação hierárquica existente entre os participantes da interacção discursiva e os papéis por eles assumidos. Servem de suporte a esta função os elementos linguísticos pertencentes às chamadas formas de tratamento (ex.:
o senhor, vossa excelência, senhor director, etc.).

Eu quero prevenir já o senhor doutor de que em minha casa um banho é um banho, quero dizer, é para uma pessoa se lavar. (V. Ferreira, Aparição)

22 comentários:

Rita disse...

Procurava uma definição compreensível de deixis e vim aqui parar. Gostei bastante da ideia e voltarei para ler os restantes posts.

Ana Fernandes

Clara Amorim disse...

Lamentável o plágio! A fonte de toda esta informação é a Gramática da Língua Portuguesa, de Clara Amorim e Catarina Sousa (com supervisão científica de Mário Vilela e consultoria científica de Alina Villalva), publicada pela Areal Editores.

Blog de Pensamentos e Reflexões disse...

Parabéns pelo blog, sua explicação para deixis está maravilhosa.
´
Rodrigo Takayama

ricardo disse...

Estou estudando para concurso e somente pelo blog entendi o que é deíxis.

Parabéns.

Olá! disse...

Com plágio ou sem plágio o importante é que funciona como uma ajuda preciosa. A autora deste blog, tal como eu, deve ter comprado a gramática da Clara Amorim. Neste momento, tenho de fazer uma apresentação sobre esta matéria e se ela não estivesse já digitada não só não a faria como não consultaria a gramática da Clara Amorim. É claro que as fontes devem ser referidas, mas temos tão pouco tempo para o essencial que isto passa a ser secundário.Que tal começar a fazer gramáticas informatizadas?!

Joana disse...

As fontes devem ser referidas. Caso contrário é plágio. Não se perde assim tanto tempo, talvez nem um minuto. É só pôr in (...). Ou pelo menos todo o texto entre aspas. acredito que para um autor não seja simpático ver as suas vírgulas e os seus parágrafos sem referência ao seu nome. Sejamos honestos na transmissão de conhecimento.

jordi disse...

Com ou sem plágio (não tenho tempo de verificar) este trabalho tem o mérito de ser explícito e pragmático; uma dúvida: não entendo bem por que razão "falo" é uma forma verbal que não apresenta sufixo flexional de pessoa-número (ver texto de 'deixis pessoal').

Patricia disse...

Muito clara a explicação sobre o termo que procurava.

Yanna Couto disse...

As avaliações da UERJ abordam essa matéria. Nunca tinha estudado esse assunto e aqui, de uma forma clara e objetiva, compreendi muito bem!

AlineS disse...

Foi muito proveitosa a explicação sobre o assunto. A abordagem é clara e nos possibilita compreender mais facilmente o tema proposto.

Ribamar disse...

Compreendo a necessidade de se referir sobre conteúdos de autoria de outros, mas fiquei satisfeito por encontrar aqui, de forma clara, conceitos sobre a deixis. Tenho pesquisado sobre o assunto, à luz dos estudos de José Luis Fiorin, e como defenderei TCC terça feira próxima, estava a procura de algo me desse uma luz sobre alguns pontos que não tinham ficado claros pra mim. Parabéns! Grande ABÇ...

Inês Pereira disse...

Com ou sem plágio o que interressa é que eu entendi e como não tenho a gramática referida ainda bem que encontrei aqui a solução.

Sarah disse...

Este artigo ajudou-me imenso a estudar para o meu teste de português!
Obrigada. Bom trabalho!

Velho Marinheiro disse...

É, poderia ter colocado a fonte pra não cair em plágio.
Não to aqui pra criticar, mas ó, gostei muito da definição e dos exemplos, pq eu tentei explicar isso em sala e fiquei devendo, foi meio que de improviso pq não tava no script. Parabens e sem mais.

possuo um blog: No Convés. visitem!
www.barcaarcaica.blogspot.com

Nanda disse...

Plagio ou nao, o texto me ajudou bastante e tb pra mts pessoas aqui!
Alias o dono (a) do blog fez um grande favor por colocar aqui!
Portanto se vc nao tem nada de bom pra falar, guarde pra vc!

Nanda disse...

Plagio ou nao, o texto me ajudou bastante e tb pra mts pessoas aqui!
Alias o dono (a) do blog fez um grande favor por colocar aqui!
Portanto se vc nao tem nada de bom pra falar, guarde pra vc!

Sally disse...

Prova de português daqui a pouco, e só entendi o que é dêixis com essa resposta.Faço o primeiro ano do ensino médio.Muito bom.

Sally disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Antonio Carlos N. da Cruz disse...

Entendi, eu sabia que ainda ia conseguir entender bem esse assunto. Parabéns, e obrigado por postar sobre esse assunto de forma tão clara e simples.

Mario Jorge Garanha disse...

Mário Amado Jorge
Bom dia! agradecer em primeiro lugar e em seguida dizer que não podemos fazer um trabalho sem citarmos as fontes onde adquirimos o trabalho, mas de todas maneiras o trabalho foi bem-vindo para mim e ajudou-me a fazer o meu trabalho visto que sou estudante do curso de português. obrigado continue assim, mas também cite as fontes.

Fernando Florentino disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
lpc-uma disse...

Obrigada. finalmente entendi o que são deixis bem como e quando são empregues ou existem.

Joana Tomás